Entenda por que o cross-docking é a modalidade logística mais usada por empresas de alto giro de estoque

É comum que empresas que tenham alta rotatividade de estoque encontrem dificuldade de fazer suas operações com eficiência e a velocidade necessária. Além disso, fazer este feito sem subir o custo das operações parece improvável. Porém, muitas empresas têm encontrado no cross-docking uma excelente opção para atender os requisitos necessários desta modalidade logística.
O cross-docking corresponde a um tipo de sistema de distribuição, no qual a mercadoria possui tempo de estoque limitado ou até mesmo nulo. Após o recebimento a mercadoria é preparada diretamente para a expedição por meio de um sistema sincronizado de distribuição, a fim de que seja entregue ao cliente de forma imediata. A imagem abaixo ilustra de forma simplificada o cross-docking: 

                           

Neste tipo de sistema, as seguintes vantagens podem ser observadas:
Redução de custos: A redução dos custos ocorre em consequência da operação de cross-docking não exigir um grande espaço físico para estocagem da mercadoria. Uma vez que o espaço necessário compreende apenas a área de recebimento e o manuseio da carga. Desta forma, além da redução de custos de estoque também há redução de custos de mão de obra e equipamentos que seriam destinados ao picking da mercadoria;
Redução de lead time: O lead-time pode ser definido como o tempo entre a chegada de um pedido até a entrega para o cliente final. Como os centros de distribuição que adotam o cross-docking tem como única finalidade a preparação e expedição agilizada de mercadorias, este tempo de entrega é reduzido e o consumidor recebe sua mercadoria em um menor prazo.
Redução de estoque: O sistema de distribuição de cross-docking possibilita a empresa trabalhar com estoque reduzido ou nulo, em razão das mercadorias possuírem uma alta rotatividade e um acelerado fluxo de movimentação dentro da cadeia de suprimentos.
Agora que está mais claro o porquê de adotar esta modalidade, vamos para a prática: como implementar o cross-docking na minha operação?
Tenha controle do seu estoque e demanda: Para que a eficiência do cross-docking atinja o seu potencial máximo, é essencial que a sua empresa tenha o controle do seu estoque e da sua demanda de forma sincronizada. A forma mais adequada e automatizada para se fazer isso é através da contratação de um Sistema de Gestão Empresarial (ERP) que seja capaz de controlar e integrar todos os dados da organização.
Invista em pessoas qualificadas: Uma equipe altamente qualificada garante uma logística de alto nível. Entre alguns requisitos que a equipe deve ter, os mais necessários contemplam uma comunicação coordenada e eficiente com fornecedores, pedidos e distribuidores e a gestão da atividade de forma dedicada.
Terceirização do cross-docking: Caso a sua empresa não tenha tempo, investimento e prioridade de implementar o cross-docking, a terceirização da operação logística, ou 3PL (Third Party Logistics), é considerada uma excelente opção, existindo diversos operadores logísticos especializados nesta modalidade.
Tenha um bom atendimento ao cliente: Garantir que seu cliente seja bem atendido é crucial para qualquer negócio, portanto ter uma boa comunicação e transparência com o cliente sobre a sua mercadoria é crucial para implementar e operar qualquer sistema logístico.